Buscar
  • Frei Bede McGregor (Diretor Espiritual do

Allocutio - Boletim Concilium [ Abril - 2016 ]


SÃO LUIS MARIA DE MONTFORT E A LEGIÃO DE MARIA - BOLETIM 1087

Em 28 de abril de 1916, exatamente 300 anos atrás, morreu São Luis Maria de Montfort. Ele viria a se tornar e permanecer uma influência importante na Igreja Católica, em especial na Legião de Maria. Na verdade, seria impossível entender o coração da Legião, ou a vida interior de seu fundador Frank Duff sem algum conhecimento básico do ensino e inspiração de Montfort. Seria uma grande graça para a Legião se este ano fosse usado como uma oportunidade de voltar para o ensino e a orientação de Montfort, contida em seus escritos e no Manual da Legião. Não há dúvida de que, onde e quando a Legião verdadeiramente se apropriar do ensino de Montfort, irá reacender e florescer. Sem sua influência, a Legião iria perder em grande parte seu carisma especial e dinamismo próprio.

Em uma Palestra para os Padres de Montfort, em Bayshore, Nova York, Frank Duff disse: “A Legião de Maria deve, pode-se dizer, tudo à Verdadeira Devoção à Maria, de Montfort”. E no Manual ele escreve: “Nenhum Santo desempenhou maior papel de desenvolvimento da Legião do que ele”. O Manual está cheio do seu espírito e as orações são o eco de suas palavras. Ele é realmente o tutor da Legião: assim, invocação a ele pela Legião é quase como uma questão de obrigação moral (Manual da Legião – Cap. 24, item 3). O Cardeal Suenens escreve: “Não se pode negar que o Manual da Legião de Maria é um notável seguimento do Tratado da Verdadeira Devoção. Leva-se a mesma doutrina e coloca-a num campo de ação concreta e efetiva ao alcance de todas as pessoas de boa vontade”. É claro que houve desenvolvimentos da Verdadeira Devoção, ao menos em sua aplicação aos tempos modernos nos últimos 300 anos, e a genialidade de Frank Duff foi ver e desenvolver a Verdadeira Devoção como uma verdadeira base doutrinária para uma teologia prática e inovadora de apostolado dos leigos, que abre seu caminho para os documentos do Concílio Vaticano II.

Não pode haver dúvida que o dom mais conhecido de Montfort à Legião é o seu conhecimento de Marina e a maneira de sua verdadeira devoção, em meio a tantas formas falsas e inautênticas de devoção a ela. Desde a descoberta do livro A Verdadeira Devoção a Maria, todos os Papas têm falado favoravelmente dele. O Papa Pio IX disse que era a forma mais aceitável de devoção a Nossa Senhora. Pio XI disse “Conheci e pratiquei essa devoção na minha infância”. É claro que há o poderoso testemunho do Papa João Paulo, que escreveu muito e com muita autoridade da Verdadeira Devoção, fazendo dela um elemento central de sua vida interior e expressando em seu lema pessoal: “Totus Tuus - eu sou todo vosso”. Estou mencionando isso muito brevemente para que os legionários possam ficar tranquilizados quando alguém sugerir que a base doutrinária da sua devoção a Maria é um verdadeiro exagero e que precisa ser mudado pelo menos um pouco.

Recomendo fortemente ler e reler o capítulo 6, seção 5 do Manual. Agora eu só vou fazer uma citação do Handbook que resume a essência da verdadeira devoção: “Essa devoção exige que nos entreguemos totalmente com nossos pensamentos, ações e bens espirituais e temporais passados, presentes e futuros, sem reserva da menor coisa. Em uma palavra, o doador coloca-se na condição de escravo, que nada possui e depende totalmente de Maria”.

É importante que compreendamos que a Verdadeira Devoção a Maria não quer isolar Maria do Mistério da Trindade. A devoção mariana deve ser absolutamente Cristocêntrica: A Jesus por Maria. Hoje eu quero falar brevemente da verdadeira devoção a Maria como verdadeira devoção ao Espírito Santo. Como Laurentin o conhecido mariólogo francês sugere que Montfort vê Maria relativamente ao Espírito Santo (TD nº36). Laurentin resume da seguinte maneira: “O Espírito Santo vem para onde está Maria, e Maria vai para onde está o Espírito Santo”. Ele leva a Ela e Ela leva a Ele. O Verbo se faz Carne através do poder do Espírito Santo e da cooperação total e humildade de Maria. É esse o segredo do Apostolado da Legião e da sua Espiritualidade. Temos para com São Luís de Montfort uma grande dívida de gratidão, o seu ensinamento e a sua vida. Rezemos então: São Luís Maria rogue pela Legião de Maria e por todos aqueles que nela trabalham. Amém.

#Allocutio

348 visualizações

E-mail Senatus:

senatus@legiaodemaria.org.br

Secretaria da Comunicação:

comunicacao@legiaodemaria.org.br

Endereço: 

Av. Benjamin Constant 23, sl 505

Glória - Rio de Janeiro / RJ

Tel: (21) 2224-1873

Visite:

 

© 2015 por Comunicação do Senatus-RJ