• Frei Bede McGregor

Allocutio - Boletim Concilium [ Junho - 2015 ]


Ao ler a Carta do Papa Francisco, “A Face da Misericórdia”, anunciando o Jubileu Extraordinário da Misericórdia que se estenderá de 8 de dezembro de 2015, Festa da Imaculada Conceição, a 20 de novembro de 2016, Festa de Cristo Rei, fiquei convencido de que esta Carta é de imensa importância para a Legião em todo o mundo.

Como sabemos, o nome original da Legião foi durante algum tempo, ASSOCIAÇÃO DE NOSSA SENHORA DA MISERICÓRDIA. Mais tarde o nome foi mudado, mas na realidade ele nunca mudou. A Misericórdia deve estar no centro da Legião, pois está no coração de Maria e no coração da Igreja. O Manual da legião nos diz que o 1° Praesidium recebeu o título de Nossa Senhora da Misericórdia, porque o 1° Trabalho por ele realizado foi a visitação de um hospital sob os cuidados das Irmãs da Misericórdia. Os Legionários pensavam que estavam escolhendo o nome, mas na realidade era a Doce Virgem que indicava a Virtude que deve sempre distinguir a alma Legionária.

É verdade que a fonte de Piedade é vista primeiro e essencialmente em Jesus. O Papa Francisco confirma a verdade de que Jesus de Nazaré, por suas palavras, suas ações e por toda a sua pessoa revela a Misericórdia na figura de Cristo na Cruz. Nós o ouvimos gritar estas preciosas palavras: “Pai, perdoa-lhes”. Misericórdia identifica a própria natureza de Deus relacionada com toda a ordem criada. Não conhecemos a Deus se não conhecemos a sua Misericórdia. É o Evangelho por excelência. Não ouvimos nem vivemos Evangelho, se nossos corações e nossas vidas não se abrirem à Misericórdia de Deus. Sabemos que Maria viu de algum modo, uma forma de Misericórdia em sua própria essência. Ela estava junto à Cruz e ouviu a s palavras de Seu Filho. Essas palavras atravessaram-lhe o coração e Ela se tornou Mãe da Misericórdia. Ninguém, como Maria entendia que a Misericórdia é a chave para compreender a própria identidade e missão de Jesus. Ela sabia o que seu Filho queria dizer quando falava: “ Eu vim para salvar os pecadores”. A Legião e a Igreja como Maria estão aos pés da Cruz para ouvir e se apropriar dessa verdade primordial do Evangelho, a Divina Misericórdia.

O Papa Francisco cita João Paulo II: “A Igreja vive uma vida autêntica quando professa e proclama a Misericórdia - o mais admirável tributo do Criador e Redentor - e quando se aproxima os homens das Fontes da Misericórdia do Salvador, de quem, ela é o administrador e distribuidor”. Tudo o que os últimos Papas dizem da Missão da Igreja, pode e deve ser aplicado também à Legião.

Voltemos ao Papa Francisco. Ele descreve: “A Igreja tem a Missão de anunciar a Misericórdia de Deus, o Coração do Evangelho, que a seu modo deve penetrar no coração e na mente de cada pessoa. A Esposa de Cristo afirma que esse foi o padrão apresentado a todos sem exceção...É absolutamente essencial para a Igreja e para a credibilidade de sua mensagem que ela testemunhe ao vivo a Misericórdia. Sua linguagem e seus gestos devem transmitir misericórdia, a fim de tocar os corações de todas as pessoas, inspirando-as mais uma vez, de modo a encontrar o caminho que conduz ao Pai. A 1ª verdade da Igreja é o dom de si mesma. Consequentemente, sempre que a Igreja está presente, a Misericórdia do Pai deve estar presente. Seja nas Paróquias, nas Comunidades, nas Associações e Movimentos, numa palavra, sempre que há cristãos, todos devem encontrar m oásis na Misericórdia.”

Espero e rezo para que a Legião seja um oásis de misericórdia nos cinco Continentes, em cada Diocese, em cada Paróquia ode ela está presente, isto é, onde for encontrado um Legionário. Somos chamados por Maria para ser um oásis de misericórdia, especialmente para aqueles irmãos e irmãs que têm a necessidade da Misericórdia de Deus. O mundo moderno, um dos aspectos da Igreja é a Doutrina Social inspiradora e profunda; é a aplicação do Evangelho às realidades sociais, econômicas e culturais do mundo. Vamos destacar a dignidade da pessoa humana desde a concepção até a morte natural. Digna de nota também é a opção pelos pobres tão arraiga nas obras de Misericórdia e todos os cristãos devem estar envolvidos, conforme o seu estado de vida, saúde, idade, trabalho, crianças etc.

O foco especial da Legião está nas Obras de Misericórdia Espirituais, a salvação das almas...Jesus veio, acima de tudo, para salvar os pecadores. Alguém pode ter outras necessidades na vida, mas está sendo privado da salvação da alma, será uma tragédia eterna. O Papa Francisco esclarece a relação entre a Justiça e a Misericórdia. Tratarei disto em outra Allocutio. Hoje recomendo a leitura constante do Capítulo39 do Manual. As palavras podem ser diferentes da Carta do Papa Francisco, mas têm o mesmo sentido.

#Allocutio

0 visualização

E-mail Senatus:

senatus@legiaodemaria.org.br

Secretaria da Comunicação:

comunicacao@legiaodemaria.org.br

Endereço: 

Av. Benjamin Constant 23, sl 505

Glória - Rio de Janeiro / RJ

Tel: (21) 2224-1873

Visite:

 

© 2015 por Comunicação do Senatus-RJ