LEGIÃO DE MARIA NO BRASIL

A história começa na cidade do Rio de Janeiro , graças ao entusiasmo do irmão leigo João Creff. A palavra entusiasmo é de origem grega, significa “em Deus”, “pela presença de Deus", ela caracteriza com exatidão a implantação do Movimento em terras brasileiras.

O Irmão João Creff desempenhava suas funções, na Igreja de Nossa Senhora da Salete, no bairro do Catumbi, Rio de Janeiro. No ano de 1950 retornou à Europa, para visitar a sua terra natal e a família na França. Preparando seu retorno ao Brasil, no trajeto passaria pela cidade de Paris, que se tornou a testemunha de um encontro marcante. O Irmão Creff foi abordado por um jovem, que naturalmente pensou ser ele um sacerdote, pela batina que usava, e convido-o a conhecer uma reunião. Aquele jovem que lhe fizera o convite, pertencia a Legião de Maria, era o Presidente do Senatus de Paris. O irmão João, embora hesitante, confirmou sua presença ao legionário Ives Tual.

 

Na reunião o irmão ficou entusiasmado com tudo o que viu e ouviu. Recebeu de presente um livro, que era o Manual da Legião e folhetos explicativos sobre os trabalhos que eram realizados. Ele saiu decidido a fundar a Legião de Maria no Brasil.

 

Logo que chegou ao Rio de Janeiro, foi conversar com o Pároco da Igreja de Salete, porém, não houve receptividade do Pe. Simão Baccelli, que usou uma série de argumentos para negar a formação de um novo grupo. Mas o Irmão não desistiu. Ele conheceu a irmã Teresinha Lagoa e ambos compartilharam a ideia com o Pe. José Tonelli, pároco da igreja de Nossa Senhora de Fátima, que concordou imediatamente.

 

O primeiro grupo se formou, que viria a ser, também, o primeiro Praesidium do Brasil, chamado Refugium Peccatorum composto por onze membros. O Pe. Tonelli foi escolhido para ser o Diretor Espiritual.

 

Entretanto a fundação ainda não havia se completado. Faltava um requisito importante: a aprovação da Autoridade Eclesiástica. O Emmo. Sr. Cardeal Dom Jaime de Barros Câmara recusou o ofício encaminhado a ele, alegando que se tratava de “mais uma fita”. O grupo não desanimou, continuou a se reunir, mesmo sem a autorização, confiante na providência de Nossa Senhora.

 

No dia 13 de outubro, festa da recordação da aparição de Nossa Senhora em Portugal, o grupo entregou um segundo ofício ao Bispo Dom Rosalvo da Costa Rego, que prometeu encaminhá-lo.

 

No dia 24 de outubro de 1951 foi concedida a permissão, mas, com a limitação de trabalhar somente na paróquia Nossa Senhora de Fátima. Foi a primeira vitória. O Praesidium trabalhou nos meses finais do ano de 1951 e todo a ano de 1952. Após este período apresentaram um relatório de tudo o que havia sido feito. E a resposta do Sr. Cardeal foi positiva, concedendo não somente a permissão, como também, incentivando a difusão da Legião de Maria em toda a Arquidiocese do Rio de Janeiro.

 

O Praesidium cresceu e se desmembrou, formando outras células pela cidade. Em um ano mais de cinco Praesidia tinham sido fundados e dois anos depois, no ano de 1954, era fundada a primeira Curia do Brasil, que recebeu o nome “Immaculata”. O crescimento seguiu pelo estado do Rio de Janeiro, ultrapassou as fronteiras e se instalou gradativamente por todo o Brasil.

Texto: Maria Eulália Mello

Venha conhecer de perto a Legião de Maria, participe de nossas reuniões!

Encontre o grupo mais próximo entrando em contato com o Conselho do seu estado no link: Conselhos

E-mail Senatus:

senatus@legiaodemaria.org.br

Secretaria da Comunicação:

comunicacao@legiaodemaria.org.br

Endereço: 

Av. Benjamin Constant 23, sl 505

Glória - Rio de Janeiro / RJ

Tel: (21) 2224-1873

Visite:

 

© 2015 por Comunicação do Senatus-RJ